Guimarães vai premiar os cidadãos mais ecológicos
AS NOSSAS
NOTÍCIAS
Guimarães vai premiar os cidadãos mais ecológicos

Guimarães vai premiar os cidadãos mais ecológicos

Guimarães quer premiar os cidadãos que demonstrem um comportamento ecológico e responsável. Para isso, comprometeu-se, juntamente com 5 cidades europeias, a implementar o projeto Tropa Verde.

Durante os dias 19 e 20 de fevereiro, os representantes de Santiago de Compostela (Espanha), Nice (França), Pavlos Mela (Grécia), Budapeste (Hungria), Opole (Polónia) e Guimarães (Portugal), estiveram reunidos no Laboratório da Paisagem em sessões de trabalho, para conhecerem os procedimentos, as etapas e a logística que envolve a implementação do Tropa Verde, um dos projetos integrantes do programa URBACT. Para além das sessões, o programa contemplou visitas no terreno à estação de tratamento de resíduos, a Resinorte, ao ecocentro de Aldão, onde se encontra o mais recente projeto de economia circular do município, à Horta Pedagógica e ao sistema de recolha de resíduos, o PAYT, no Centro Histórico.

O Tropa Verde consiste na retribuição, através de prémios, dos cidadãos que se desloquem aos pontos de deposição a designar para depositarem os seus resíduos corretamente separados. Santiago de Compostela foi a primeira cidade a implementar o projeto e os resultados foram muito positivos, conseguindo envolver uma estimativa de 30% da comunidade.

Sofia Ferreira, vereadora do Ambiente, apoia o Tropa Verde e defende que “faz todo o sentido que uma cidade como Guimarães promova iniciativas deste âmbito, até porque as boas práticas devem ser recompensadas para serem mais facilmente replicadas. Queremos que haja uma experiência positiva para o município, claro, mas especialmente para o cidadão que vai dispensar uns minutos do seu tempo a separar e a encaminhar corretamente os seus resíduos.

O procedimento é simples: o cidadão acede a uma plataforma digital onde acumula estrelas (pontos) sempre que se deposita os seus resíduos nos pontos de recolha a designar. Estas estrelas são depois convertidas em prémios. No caso espanhol, os prémios foram, por exemplo, viagens de transportes públicos gratuitas, bilhetes para espetáculos ou descontos no comércio local. Através destes incentivos conseguiram envolver a comunidade e assim comprovar a pertinência e o sucesso do projeto.

A VITRUS é a principal parceira do Município e está destacada para gerir a implementação e operacionalização no terreno ainda durante este ano. Para Daniel Pinto, administrador executivo, “o projeto vem reforçar a missão da VITRUS e de Guimarães. Vamos criar todas as condições para que este processo seja simples e fácil para o utilizador e que este tire o melhor partido das suas ações. Não temos dúvidas de que temos o que é necessário, quer a nível de recursos humanos, quer de equipamentos, para avançar rapidamente com o Tropas Verdes. Este é mais um projeto do qual nos podemos orgulhar porque nos permite continuar a trabalhar diariamente para uma cidade mais amiga do Planeta.

Guimarães será a próxima cidade a avançar com o Tropa Verde. Apesar do projeto ainda se encontrar numa fase embrionária, o objetivo é replicar as linhas orientadoras seguidas por Santiago de Compostela. Dalila Sepúlveda, responsável pelo projeto, refere que “é um objetivo do Município dotar os seus cidadãos de condições e motivos para que a separação dos resíduos faça parte do dia a dia de todos e, por isso, que faz todo o sentido iniciativas como o Tropa Verde. Para além de ser ambientalmente sustentável, é um procedimento interativo e divertido para o cidadão, que receberá em troca recompensas”. Com este projeto o Município pretende melhorar a recolha seletiva, o encaminhamento dos resíduos e estimular a eco-consciência dos cidadãos.

O Tropa Verde é cofinanciado a 85%, num valor total de 80 000,00€, pelo programa de Financiamento Europeu URBACT, que promove iniciativas ambientais e de desenvolvimento sustentável.

Partilhar Post:

0 Comentários

Deixe um Comentário

Posts relacionados: